Português Inglês Persa
Hoje é Sexta-Feira, 22 de Junho de 2018
39º aniversário da Vitória da Revolução Islâmica no Irã


39º aniversário da Vitória da Revolução Islâmica no Irã

11 de fevereiro de 2018



Em primeiro de fevereiro de 1979, o falecido fundador da República Islâmica, o aiatolá Seyed Rouhollah Khomeini, desembarca de um avião da Air France ao voltar para casa depois de mais de 14 anos de exílio.

Celebrações de dez dias do Fajar, ou seja, a “Década de Fajr” começaram em todo o Irã, marcando a corrida para o 38 º aniversário da Revolução Islâmica de 1979, que pôs um fim à regime de monarquia do Pahlavi.
As festividades começaram por todo o país às 9h33 (horário local), marcando simbolicamente o momento exato em que o falecido fundador da República Islâmica, o Imam Khomeini, chegou de volta ao exílio em 1º de fevereiro de 1979.
Uma cerimônia especial também foi realizada no mausoléu Imam Khomeini ao sul de Teerã, com a participação de destacadas autoridades estaduais e militares, bem como milhares de pessoas de todas as esferas sociais.
Simultaneamente, cerimônias especiais estão sendo realizadas em mais de 80 centros culturais iranianos em 60 países para marcar o primeiro dia do período de “Década de Fajr”, ou seja, a década de alvorada.
Imam Khomeini passou mais de 14 anos no exílio, principalmente na cidade sagrada iraquiana de Najaf. Ele também passou algum tempo na Turquia e França antes de seu retorno ao Irã.
Milhões de pessoas convergiram na capital de todo o país no dia do seu regresso. Sua chegada deu um impulso considerável aos protestos populares contra o regime Pahlavi, que acabou levando ao seu colapso total dez dias depois. As festividades de 10 dias da Alvorada culminarão em comícios nacionais no dia 10 de fevereiro deste ano, o aniversário da Revolução Islâmica.
No sábado, o líder da Revolução Islâmica, aiatolá Seyed Ali Khamenei, visitou o mausoléu do falecido imam Khomeini para homenagear o fundador da República Islâmica.
O presidente iraniano, Hassan Rouhani, e membros do seu gabinete também visitaram o mausoléu para renovar sua fidelidade aos ideais do fundador da República Islâmica. Ao derrubar o regime Pahlavi há 38 anos, a nação iraniana terminara com 2.500 anos de governo monárquico no país.
A Revolução Islâmica estabeleceu um novo sistema político baseado nos valores islâmicos e na democracia. Durante as celebrações de Década de Fajr, os iranianos participam em diferentes eventos e atividades para marcar a ocasião.