Português Inglês Persa
Hoje é Sexta-Feira, 5 de Junho de 2020
A produção de petróleo do Irã no nível mais alto em três anos.


A produção de petróleo do Irã no nível mais alto em três anos.

A produção de petróleo do Irã subiu para o maior nível desde sanções foram intensificadas contra o país, em 2012, os novos números mostram.



A produção aumentou em 50.000 barris por dia para 2,9 milhões em agosto, o maior desde julho de 2012, quando novas sanções levaram a um declínio acentuado na produção e cortar as exportações do Irã por mais da metade.

No sábado, o presidente Hassan Rohani disse que o Irã conseguiu aumentar a produção de petróleo de 2,7 milhões de barris para 2,9 milhões de barris nos últimos dois anos.

Irão exporta actualmente acima de 1 milhão de barris de petróleo por dia. Ministro dos Petróleos Bijan Zangeneh disse que o país planeja adicionar mais um milhão para sua capacidade de exportação no prazo de seis meses após a retirada das sanções.

Por enquanto, o foco do Irã é recuperar a sua quota de mercado, apesar de declínio dos preços.

"Com todo o poder, temos de deixar de lado as condições tirânicas impostas contra nosso país desde proteger partes do Irã na Opep e no mercado global está entre parâmetros vitais para nós", disse ele a um programa transmitido ao vivo.

"Não é um problema se as nossas exportações de casal e as quedas de preços pela metade desde que estamos acostumados a preços mais baixos e vivendo com a resistência", acrescentou Zangeneh.

De acordo com novos números, a produção da Organização dos Países Exportadores de Petróleo aumentou 108.000 barris, para 32,316 milhões por dia em agosto.

A maior alta veio dos Emirados Árabes Unidos, o que reforçou a produção em 150.000 barris por dia para 2,95 milhões de barris por dia.

Top produtor da OPEP, a Arábia Saudita, está produzindo petróleo em plena capacidade, apesar de um enorme excesso de barris no mercado, levando a um declínio dos preços que atingiu uma média de 6,5 anos de baixa na semana passada.

Em sua entrevista na noite passada quarta-feira, Zangeneh disse "alguns países" em OPEC estão tentando prejudicar outros membros dirigindo os preços do petróleo mais baixos através de inundar o mercado.