Português Inglês Persa
Hoje é Quarta-Feira, 30 de Setembro de 2020
Expansão das relações econômicas discutida entre Irã e Brasil


Expansão das relações econômicas discutida entre Irã e Brasil

Durante uma reunião entre o embaixador iraniano no Brasil Hossein Gharibi e o governador do estado brasileiro do Paraná, Ratinho Júnior, os dois lados exploraram os caminhos para a expansão dos laços econômicos, especialmente nos campos agrícola, petroquí



Durante a reunião, Gharibi expressou a disposição do Irã de expandir e diversificar os laços econômicos com o Brasil, enfatizando a necessidade de utilização de todas as capacidades para compensar as perdas causadas pela pandemia de coronavírus, informou a agência de notícias Mehr no domingo.

O funcionário brasileiro, por sua vez, referiu-se aos pesados ​​danos causados ​​pelo coronavírus na economia brasileira, observando que a criação de oportunidades de emprego está no topo da agenda do país; portanto, a cooperação com o Irã pode abrir caminho até certo ponto a esse respeito.

Conforme relatado, os membros da Amizade Parlamentar Irã-Brasil também estiveram presentes na reunião.

Em outra reunião via webinar entre o embaixador iraniano no Brasil Hossein Gharibi e a ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Tereza Cristina, em 6 de junho, os dois lados exploraram as maneiras de expandir a cooperação nos campos da agricultura e pecuária.

Durante o webinar, Gharibi se referiu ao status dos produtos agrícolas nas relações comerciais entre os dois países e destacou o interesse do Irã nas relações econômicas de longo prazo por meio de uma estrutura abrangente e cooperação sustentável e equilibrada, informou a IRNA.

Tereza Cristina, por sua vez, referiu-se ao Irã e ao Brasil como dois amigos com um longo histórico de cooperação.

Ela também expressou sua disposição em fazer uma viagem a Teerã na pandemia pós-coronavírus.

Os produtos agrícolas representam a maior parte do comércio entre o Irã e o Brasil. Esses produtos consistem em milho, soja, torta de carne, carne e açúcar.

No ano passado, o secretário da Câmara de Comércio Irã-Brasil havia dito que os dois países estavam buscando estabelecer sistemas de troca para manter o comércio durante a era das sanções.

“Atualmente, o Brasil é um dos principais fornecedores de commodities agrícolas para o país, no entanto, estamos enfrentando alguns problemas bancários em nosso comércio e é por isso que os dois lados estão vendo a troca como uma solução para esse problema”, disse Farhad Taherian. ILNA na época.

Segundo o funcionário, as importações iranianas do país latino-americano estão limitadas a 12 grandes commodities.

Do total importado, 48% é milho, 24% é soja, enquanto óleo de soja, tabaco e etanol são outros produtos importados.

Produtos petroquímicos como uréia, betume e petróleo são os principais produtos exportados do Irã para o Brasil, segundo Taherian.