Português Inglês Persa
Hoje é Terça-Feira, 11 de Agosto de 2020
Irã recebe pagamento da primeira exportação de produtos petroquímicos após proibições de 2011


Irã recebe pagamento da primeira exportação de produtos petroquímicos após proibições de 2011

O Irã disse no sábado que pode receber pagamentos de exportações de seus produtos petroquímicos através de um banco internacional na Espanha. O país disse que agora tem oficialmente aberto o canal para transações bancárias sobre as suas atividades de expo



"Pela primeira vez em cinco anos e após a implantação do Plano Conjunto Integrado de Ação (JCPOA), o Irã pode receber o dinheiro das primeiras exportações petroquímicas em vários anos através de um banco europeu", disse Mehdi Sharifi Nik- Nafs, presidente da Companhia Petroquímica do Irã Comercial (IPCC).

Sharifi Nik-Nafs disse que a transação acima foi possível em virtude de um acordo financeiro – uma conta de Acordo de Custódia - assinado com o banco espanhol, segundo a Irna.

Ele foi originalmente assinado no verão de 2015, para facilitar as transações em fornecer o equipamento para determinados projetos petroquímicos iranianos, mas agora tem sido utilizado para pagamentos de exportação Irã, disse o funcionário.

"Com base neste acordo, bem como as autorizações relacionadas que recebeu do governo da Espanha, bem como o banco central do país, o Irã já não terá quaisquer restrições para receber pagamentos de suas exportações de produtos petroquímicos de diferentes países", Sharifi Nik-Nafs adicionou.

A indústria petroquímica é a maior fonte de receitas externas do Irã depois do petróleo bruto, e faturou US $ 14 bilhões no ano passado.

Teerã foi usado para enviar 30% de suas cargas petroquímicas para a Europa antes do comércio ser reduzido sob as sanções.

A capacidade de produção atual do Irã no setor petroquímico é de cerca de 60 milhões de toneladas em um ano. O país já tem planos efetivos para dobrar esta produção, elevar para 120 milhões de toneladas por ano na primeira fase, e 180 milhões de toneladas por ano em uma nova fase.