Português Inglês Persa
Hoje é Domingo, 5 de Abril de 2020
Alemanha disposta a investir € 3bln no Irã


Alemanha disposta a investir € 3bln no Irã

Embaixador de Teerã para Berlim Ali Majedi anunciou que a Alemanha está se preparando para grandes investimentos nas indústrias iranianas.



"A soma de € 3 bilhões em investimentos serão feitas no Irã através de um consórcio composto por seis bancos alemães", disse Majedi.
Majedi sublinhou que os acordos relacionados serão assinados durante uma próxima visita a Teerã pelo vice-chanceler alemão e ministro da Economia, Sigmar Gabriel.
"O Irã e a Alemanha ao longo dos últimos meses conceberam planos de cooperação econômica e esses planos incluem o desenvolvimento de usinas de energia e geração de energia elétrica", acrescentou.
Majedi disse que um recente acordo que a Siemens da Alemanha assinou com o Grupo MAPNA do Irã para transferir a tecnologia de turbinas a gás é um exemplo de tais planos.
"Outros dizem respeito a produção de locomotivas elétricas e diesel, bem como carros de trem e fornecimento dos sistemas de sinalização para Tehran-Isfahan - e, provavelmente, faixas Teerã-Mashhad", disse o enviado iraniano.
Majedi sublinhou igualmente que a Volkswagen Alemã planeja transferir a tecnologia para o Irã para produzir dois de seus modelos, e disse que vai fazer parte dos mesmos planos acelerados concebidos pelos dois países.
Gabriel é esperado para chegar em Teerã no domingo à noite à frente de uma delegação empresarial maior.
A economia alemã anunciou que uma comissão econômica alemã-iraniana se reunirá pela primeira vez em 15 anos durante a sua estada no país, enfatizando que negócios concretos também serão anunciados.
O ministro da Economia alemão foi um dos primeiros funcionários estrangeiros de alto escalão para visitar o Irã imediatamente depois que uma série de sanções econômicas contra o país foram suspensas em janeiro.
Ele cancelou uma viagem programada para o Irã para participar de uma reunião da Comissão Econômica Irã-Alemanha pela primeira vez em 15 anos no início de Maio, citando problemas de saúde.