Português Inglês Persa
Hoje é Quinta-Feira, 2 de Abril de 2020
Balança comercial tem melhor 1º semestre em 29 anos


Balança comercial tem melhor 1º semestre em 29 anos

Todos os ramos de produtos apresentaram crescimento. Petróleo, açúcar em bruto e veículos de carga estão entre os mais vendidos



A balança comercial brasileira registrou o melhor primeiro semestre em 29 anos. Segundo o Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, a diferença entre importações e exportações deixou um saldo positivo de US$ 36,2 bilhões no período.
Com os produtos brasileiros cada vez mais competitivos no mercado internacional, as exportações ficaram em US$ 107,7 bilhões na primeira metade do ano. As importações foram menores, totalizando US$ 71,5 bilhões.
O saldo comercial do primeiro semestre apresenta uma evolução positiva. Na comparação com igual período de 2016, houve uma melhora de 53,1%. No acumulado de 12 meses, os resultados também são favoráveis: balança positiva em US$ 60,2 bilhões.
No semestre, os três ramos de produtos exportados apresentaram crescimento de vendas. Os itens básicos avançaram 27,2% frente a 2016, para US$ 52,458 bilhões; os semimanufaturados cresceram 17,5%, para US$ 15,052 bilhões; e os manufaturados apresentaram alta de 10,1%, para US$ 37,667 bilhões.
Produtos mais vendidos
Com relação à exportação de produtos básicos, houve aumento de receita de: petróleo em bruto (+128,2%), minério de ferro (+82,7%), carne suína (+29,0%), soja em grão (+20,0%), minério de cobre (+19,9%), café em grão (+9,0%) e carne de frango (+7,3%).
Dentro dos semimanufaturados, os maiores aumentos ocorreram nas vendas de: semimanufaturados de ferro/aço (+70,6%), ferro fundido (+48,5%), açúcar em bruto (+36,4%), madeira serrada (+19,9%), óleo de soja em bruto (+19,3%), ferro-ligas (+10,3%) e celulose (+9,7%).
No grupo dos manufaturados, ocorreu crescimento principalmente em óleos combustíveis (+122,0%), veículos de carga (+59,2%), açúcar refinado (+56,5%), automóveis de passageiros (+52,8%), tratores (+45,2%), laminados planos (+34,7%), máquinas para terraplanagem (+32,0%), calçados (+17,1%), óxidos/hidróxidos de alumínio.
http://www2.planalto.gov.br/