Português Inglês Persa
Hoje é Quarta-Feira, 23 de Outubro de 2019
Embaixador do Irã apresentou as cartas credencias ao Michel Temer


Embaixador do Irã apresentou as cartas credencias ao Michel Temer

Seyed Ali Saghaeyan, novo embaixador do Irã no Brasil, apresentou, as cartas credenciais, ao presidente da República do Brasil, Michel Temer.



Na conversa entre as duas autoridades, presidente da República do Brasil ao enfatizar a importância das relações bilaterais entre os dois países, instou ao desenvolvimento da cooperação entre os dois países e ao mesmo tempo manifestou o seu desejo de receber o Presidente Rouhani no Brasil.
Após entregar suas cartas credenciais ao presidente da República, Michel Temer, o embaixador do Irã no Brasil, Seyed Ali Saghaeyan, defendeu a ampliação de relações entre os dois países e, por sua vez ressaltou as boas relações existentes e urge em esforço mútuo de aproveitar das potencialidades de ambos os países e incrementar as cooperações em nível bilateral e em organismos internacionais.
A credencial é uma carta formal enviada por um chefe de Estado para outro, que concede formalmente a acreditação diplomática a um representante designado para ser o embaixador do país de origem no local de acolhimento.
Cerimônia oficial de entrega de cartas credenciais, quando embaixadores recém-nomeados comparecem ao Palácio, em oportunidades propostas pelo Itamaraty, e são recebidos pelo Presidente da República. Nesta cerimônia, Michel temer recebeu as credenciais de 13 embaixadores estrangeiros. Todos os nomes foram aprovados pelo governo brasileiro e podem, a partir de agora, representar oficialmente seus países no Brasil.
Os novos embaixadores são: Gordan Stojović (Montenegro), Elkhan Polukh Oglu Polukhov (Azerbaijão), Seyed Ali Saghaeyan (Irã), Emmanuel John Nchimbi (Tanzânia), Yossi Shelly (Israel), Najm Us Saqib (Paquistão), Boniface Vignon (Benim) e Wilfredo Obama Ela Mangue (Guiné Equatorial).
Também foram recebidos pelo presidente Francis Vijay Narasimhan Rangarajan (Grã-Bretanha e Irlanda do Norte), Carlo Krieger (Luxemburgo), Salvador de Jesús Arriola y Barrenechea (México), Geir H. Haarde (Islândia) e Harris Hrle (Bósnia e Herzegovina).
Balança comercial
Em 2016, o Brasil exportou para o mercado iraniano de US$ 1,78 bilhões em produtos e importou quase US$ 50 milhões, com superávit unicamente para o Brasil. A este respeito, vale notar que, historicamente, o intercâmbio é quase que unicamente composto pelo valor das exportações brasileiras as quais, em 2015, representaram mais de 90% da corrente comercial.
O comércio bilateral de bens entre o Brasil e o Irã apresentou moderado crescimento de 4,4% nos últimos dez anos, evoluindo de US$ 1,59 bilhão, em 2006, para US$ 1,66 bilhão, em 2015. Entre 2014 e 2015, o intercâmbio registrou crescimento de 15,6% em razão, exclusivamente, do incremento nas exportações brasileiras para o mercado iraniano.
De janeiro a setembro de 2016, influenciadas pela evolução favorável das exportações brasileiras, as trocas comerciais alcançaram o patamar de US$ 1,76 bilhão, o que representou um crescimento de 54,3% em comparação ao mesmo período do ano anterior.
A pauta exportadora brasileira para o Irã tem uma forte concentração em commodities inclusive cereais, carnes, soja em grão e sementes oleaginosas, farelo de soja, açúcar, que apenas três delas –milho em grão, complexo soja e carne bovina- respondem por quase mais de 90% de todo o volume exportado.