Português Inglês Persa
Hoje é Segunda-Feira, 10 de Agosto de 2020
Irã confirmou acordo para serviços de “roaming” com AT & T


Irã confirmou acordo para serviços de “roaming” com AT & T

Majid Sadri, presidente da RighTel, confirmou que a sua empresa tem um acordo de serviço de “roaming” internacional com gigante Americana das telecomunicações AT & T.



Uma grande operadora de telecomunicações iraniana confirmou que tem um acordo de serviço de roaming internacional com a AT & T dos Estados Unidos.
Majid Sadri, presidente da RighTel, disse para a mídia iraniana, a Righ Tel estabeleceu serviços de “roaming” com 123 operadoras em 87 países. Inclusive, como a empresa diz em seu site, incluem os EUA.
As observações de Sadri seguidas de um relatório do New York Times o qual informa que a AT & T começou a oferecer serviços de voz e dados no Irã para seus clientes com telefones americanos através de uma parceria com RighTel.
RighTel em seu site nomeou a AT & T como um provedor de serviços de acolhimento nos EUA.
No início de março, o ministro das Comunicações e Tecnologia da Informação Mahmoud Vaezi do Irã, disse à mídia doméstica que RighTel foi a única operadora iraniana que havia começado a tomar medidas para estabelecer um serviço de roaming internacional entre o Irã e os EUA.
Vaezi reconheceu que este era um resultado da remoção de sanções contra o Irã que tiveram, como ele dizia, "facilitado os negócios não só com os EUA, mas também com a Europa".
Sadri disse ainda à agência de notícias ISNA que sua empresa também tem acordos de “roaming” com 33 países europeus. Eles são na sua maioria suportados pela gigante das telecomunicações britânicas Vodafone, segundo o site RighTel.
O New York Times acrescentou que o negócio entre RighTel e AT & T tinha sido selado em março e que este tinha feito o segundo maior provedor de serviços de telecomunicações da América o único fornecedor dos EUA a oferecer o serviço de telefone no Irã.
A abertura do serviço de telefone é sem dúvida uma surpresa bem-vinda para os iranianos e os cerca de dois milhões de iranianos que vivem nos Estados Unidos, muitos dos quais viajam com frequência ao seu país natal, o New York Times acrescentou no seu relatório.