Português Inglês Persa
Hoje é Sábado, 18 de Janeiro de 2020
Novo embaixador iraniano Ali Saqqaeian, submete cópia de credenciais ao secretário-geral do Ministério das Relações Exteriores do Brasil


Novo embaixador iraniano Ali Saqqaeian, submete cópia de credenciais ao secretário-geral do Ministério das Relações Exteriores do Brasil

O novo embaixador do Irã no Brasil, Ali Saqqaeian, enviou uma cópia de suas credenciais ao secretário-geral do Ministério das Relações Exteriores do Brasil, Marcos Galvao.



Referindo-se à história das relações de amizade entre o Irã e o Brasil, Saqqaeian sublinhou a necessidade de usar a atmosfera internacional apropriada criada após a implementação do marco nuclear entre o Irã e o mundo das seis grandes potências, também conhecidas como Plano integral de Ação Conjunta (JCPOA) .
O acordo histórico foi assinado em julho de 2015 entre o Irã e membros do Grupo 5 + 1 (EUA, Rússia, Grã-Bretanha, China, França e Alemanha). Mais tarde, foi oficialmente implementado em 16 de janeiro de 2016, encerrando mais de uma década de disputa nuclear entre os dois lados.
O novo embaixador iraniano disse que a promoção dos laços econômicos entre o Irã e o Brasil é uma das prioridades de sua missão. Ele expressou esperança de que, considerando as capacidades dos dois países em diferentes campos, como ciência e tecnologias avançadas, incluindo nano-tecnologia e biotecnologia, as duas capitais podem desenvolver e promover suas relações econômicas, comerciais e industriais.
Enquanto isso, Marcos Galvão disse que a promoção das relações bilaterais com o Irã é uma das prioridades da política externa brasileira. Ele acrescentou que Brasília está completamente pronta para desenvolver os vínculos com o Irã em diferentes campos.
Referindo-se à 4ª reunião da Comissão Econômica Conjunta do Irã e Brasil, realizada em Brasília em novembro, Galvão disse que o governo do Brasil está otimista em relação ao investimento do setor privado do país em outros países.
Ele acrescentou que Brasília estava disposta a promover suas relações com Teerã nas áreas econômica, comercial, bancária e financeira.