Português Inglês Persa
Hoje é Quarta-Feira, 22 de Novembro de 2017
Para Copa, Moscou se espelha na experiência jurídica do Brasil


Para Copa, Moscou se espelha na experiência jurídica do Brasil



Carros com placa estrangeira podem ser proibidos de circular pela capital durante o evento.

Deputados avaliam criação de tribunais especiais para julgamento de incidentes durante o evento. Outras medidas propostas incluem proibição de carros com placa estrangeira e venda de ingresso mediante apresentação de passaporte.

A comissão para cultura física e esportes da Duma de Moscou (câmara dos deputados) e o departamento de transportes da capital vão se reunir em sessão conjunta em dezembro para avaliar a introdução de um regime especial de trânsito na cidade durante a Copa de 2018.

O deputado Kirill Schitov anunciou que um pacote de iniciativas legislativas devem ser tomadas durante o Mundial de 2018, incluindo disposições específicas para os torcedores de futebol. “Nós temos uma legislação que se aplica a jogos nacionais e cidadãos da Rússia. Mas haverá muitos estrangeiros na fase final. Temos que conferir o estatuto jurídico dos cidadãos estrangeiros e as possíveis sanções que podem ser tomadas contra eles”, disse Schitov.

Segundo o membro da Duma, está sendo discutida a ideia de vender as entradas para o campeonato mediante apresentação de passaporte e fornecimento de todos os ingressos com código de barras, que pode ser bloqueado se o portador tiver cometido um delito.

“A operação dos órgãos jurisdicionais é outro problema. A única instância que é capaz de emitir tais veredictos é o tribunal de justiça. No Brasil, havia tribunais especiais para julgamento de incidentes jurídicos, e salas especiais foram preparadas nos estádios para tal finalidade”, disse Schitov. Se alguma infração ocorresse durante um evento esportivo, as seções podiam instantaneamente definir uma sentença para o agressor.