Português Inglês Persa
Hoje é Segunda-Feira, 25 de Setembro de 2017
Rouhani tomou posse como 12º presidente iraniano


Rouhani tomou posse como 12º presidente iraniano

Hassan Rouhani prestou juramento como 12º presidente do Irã, durante uma cerimônia oficial no Parlamento na presença de autoridades do país, bem como líderes e autoridades políticas de todo o mundo.



A cerimônia de posse foi iniciada no Parlamento em Teerã no sábado, com delegados de mais de 100 países, incluindo vários chefes de estado.
Após a interpretação do hino da República Islâmica e a recitação dos versículos do Alcorão, o presidente do Parlamento iraniano, Ali Larijani, iniciou a cerimônia cumprindo os protocolos ao receber os dignitários estrangeiros. Ele disse que a participação de mais de 72% do povo iraniano na eleição presidencial mostrou que eles são dedicados ao estabelecimento islâmico.
O presidente do parlamento iraniano acrescentou que o Parlamento apoiaria qualquer esforço do próximo governo para remover os obstáculos na forma de aumentar a produção nacional e o investimento estrangeiro e doméstico.
O chefe do Judiciário, aiatolá Sadeq Amoli Larijani, foi o próximo a pronunciar o seu discurso. Ele disse que a nação iraniana mostrou que apoia a Revolução Islâmica de 1979.
Aqui o texto do juramento do presidente iraniano:
"Como presidente, juro pelo Alcorão Sagrado e perante o povo iraniano e por Deus Todo-Poderoso de ser o guardião da religião oficial, do sistema republicano islâmico e da Constituição, e usar todos os meus poderes e competências para cumprir as responsabilidades que me foram confiadas. Colocar-me-ei a serviço de todas as pessoas, exaltarei a nação, propagarei a religião e ética, apoiarei a verdade e a proliferação de justiça, ficarei longe de qualquer tipo de egoísmo e defenderei a liberdade e respeito pelas pessoas e direitos do povo reconhecidos pela Constituição. Não hesitarei em tomar medidas para preservar as fronteiras e independência política, econômica e cultural do país, com a ajuda de Deus e obedecer ao Profeta do Islã e os Imames (a paz esteja com eles). Vou proteger com lealdade, devoção e sacrifício, como um dever sagrado, o poder que têm me confiado o povo e passar o poder a quem optar o povo depois de mim".
A cerimônia contou com a presença em Teerã, a capital iraniana, com mais de uma centena de representantes de 85 países e 8 organizações internacionais, incluindo vários presidentes da República, presidente do Senado da Espanha, Pio Garcia Escudero, e o chefe da política externa da União Europeia (UE), Federica Mogherini.
Rouhani ao descrever as principais linhas de atuação do seu governo, agradeceu a presença de dignitários e autoridades estrangeiras na cerimônia da posse e enfatizou em promover as relações externas e laços com todos os países, assim sendo enfatizado nas orientações do líder supremo da Revolução. Ele enfatizou que o Irã continua comprometendo na implementação do plano Integral de Ação Conjunto (acordo nuclear) e não será quem tomará iniciativa de quebra-lo. Ele afirmou que hoje não é a era de demonstrar novos armamentos e bombas mães, mas é o momento de apresentar a mãe de diálogo e convivência, habilidade de conversa pacifica e cooperação regional.
Ele enfatizou a cooperação sem limites com o mundo e precisou que esta cooperação não poderia interpretar contra alguma nação.
De acordo com a lei eleitoral do Irã, o presidente eleito é obrigado a obter a aprovação oficial do Líder antes de ser juramentado perante o Parlamento. Através deste processo, chamado Tanfiz (endosso), o Líder aprova o resultado da eleição presidencial. Rouhani terá duas semanas para apresentar seu gabinete ao Parlamento para um voto de confiança.