Português Inglês Persa
Hoje é Sábado, 22 de Setembro de 2018
Temer terá agenda sobre energia e meio ambiente em viagens à Rússia e Noruega


Temer terá agenda sobre energia e meio ambiente em viagens à Rússia e Noruega

O presidente brasileiro Michel Temer estará em Moscou, na Rússia, para uma série de reuniões com empresários e autoridades russas, dentre as quais o presidente russo Vladimir Putin. E revelou o que pretende trazer para o Brasil desses encontros.



Em coluna publicada no jornal O Estado de S. Paulo Temer destacou que a Rússia é uma “potência incontornável do cenário internacional” e que um dos focos fundamentais da visita é o encontro com investidores interessados nas áreas de energia e de setores de infraestrutura, como ferrovias, portos e “outros domínios”.
O presidente brasileiro destacou ainda que entrará em vigor nos próximos dias o “acordo bilateral para evitar a dupla tributação e prevenir a evasão fiscal” e prometeu ainda levar aos russos informações sobre outras medidas que possam incrementar o comércio entre os dois países, cujo intercâmbio comercial “cresceu mais de 40% nos primeiros cinco meses de 2017, em comparação com o mesmo período do ano passado”.
As trocas no campo agropecuário também deverão ser debatidas, a fim de explorar um potencial “ainda abaixo do esperado”, de acordo com Temer.
"O presidente Temer reafirmará a mensagem de firme compromisso com a agenda de reformas e de maior e melhor integração do país com os fluxos globais de comércio e de investimentos", sintetizou o porta-voz da Presidência, Alexandre Parola. Temer embarca na segunda-feira (19) e retorna ao Brasil na sexta-feira (23).
Na Rússia, a agenda será voltada à captação de investimentos na área de energia. Temer também deverá explorar possibilidades em empreendimentos de ferrovias, portos e outros domínios de infraestrutura. Em Moscou, está prevista a assinatura de acordos bilaterais em áreas como promoção de comércio e investimentos, intercâmbio cultural e consultas políticas.
Na Rússia, Temer reúne-se também com o primeiro-ministro Dmitry Medvedev, com a presidente do Conselho da Federação, Valentina Matvienko, e com o presidente da Duma de Estado, Vyacheslav Volodin. O mercado agropecuário também deverá estar em foco. Em 2016 o Brasil forneceu à Rússia 60% de suas importações de carnes. A intenção é ampliar o acesso de produtos agropecuários e diversificar as exportações.
Temer ainda ressaltou a busca por estruturação do diálogo político entre Brasília e Moscou, com a assinatura de um “plano de consultas bilaterais para o período 2018-2021”, o que permitirá a consolidação da interlocução brasileira “sobre questões que mobilizam russos e brasileiros nas Nações Unidas, no G-20, no Brics e em outras instâncias internacionais”.
Por fim, o esporte e a cultura também terão espaço na agenda. “Firmaremos acordos que abrem caminho para o estabelecimento de centros culturais brasileiros na Rússia e russos no Brasil. Aliás, a Copa do Mundo de Futebol de 2018, que se realizará na Rússia, contribuirá para acercar ainda mais as nossas sociedades”, completou Temer.
Temer levará consigo alguns nomes importantes do governo, como os ministros Antonio Imbassahy (Governo), Aloysio Nunes (Relações Exteriores), Marcos Pereira (Indústria), e Blairo Maggi (Agricultura).
Noruega
Na Noruega, o foco será no meio ambiente. O país já aportou ao Fundo Amazônia, administrado pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), R$ 2,8 bilhões, e mantém-se como o maior financiador da iniciativa. Atualmente, são 89 projetos em áreas como combate ao desmatamento, regularização fundiária e gestão territorial e ambiental de terras indígenas. Além disso, a Noruega é também o oitavo maior investidor estrangeiro no Brasil, com presença no setor de energia.
Estão agendadas reuniões com o rei Harald V, com a primeira-ministra Erna Solberg e com o presidente do Parlamento, Olemic Thommessen.
Mercosul
O Mercosul - bloco composto por Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai - também será tema das reuniões. O Brasil acaba de concluir a primeira rodada de negociações para acordo entre o Mercosul e a Associação Europeia de Livre Comércio (Efta), do qual fazem parte, além da Noruega, a Islândia, o Liechtenstein e a Suíça. Segundo o porta-voz, na viagem, Temer renovará o interesse do Brasil no acordo de livre comércio entre os blocos. Além disso, deverá tratar da aproximação entre o Mercosul e a União Econômica Eurasiática, integrada por Rússia, Armênia, Belarus, Cazaquistão e Quirguistão.