Português Inglês Persa
Hoje é Sábado, 21 de Outubro de 2017
Estudo: A amamentação pode evitar a depressão pós-parto


Estudo: A amamentação pode evitar a depressão pós-parto



Pesquisadores da Universidade de Cambridge têm sugerido que as mulheres que experimentam a amamentação para o bebê poderia beneficiar menor risco de depressão pós-parto.

O estudo de quase 1.400 mães indicaram que, entre aqueles que começaram a amamentar seus filhos houve uma redução de 50% no risco de depressão pós-parto.

Amamentação pode ajudar a relaxar mães e reduzir o estresse, para que ele possa desempenhar um papel na prevenção de problemas de saúde mental, desenvolvimento, segundo o estudo publicado na revista Saúde Materno-Infantil.

O novo estudo confirma uma pesquisa anterior, segundo a qual a amamentação provoca a liberação do hormônio oxitocina e promove nutrição e relaxamento.

"O aleitamento materno parece ter um efeito protetor, mas há o outro lado da moeda também", disse um dos pesquisadores Dr Maria Iacovou.

"Aqueles que queriam e não acabar a amamentação tiveram o maior risco de todos os grupos", explicou ela.

A Organização Mundial de Saúde sempre esclarece os benefícios de saúde do aleitamento materno para o bebê e recomenda o leite materno durante os primeiros seis meses.

Numerosos estudos descobriram que as mulheres mais amamentar, mais eles estão protegidos contra câncer de mama e de ovário.

Estudos anteriores demonstraram também que as mães que amamentam seus bebês, pelo menos por 6 meses foram em menor risco de se tornarem obesas quando ficou mais velho.

A amamentação também desempenha papel importante no desenvolvimento do cérebro em crianças, embora tenha sido associada a melhores resultados cognitivos em adolescentes e adultos mais velhos.