Português Inglês Persa
Hoje é Quarta-Feira, 23 de Outubro de 2019
Indústria hoteleira global procura reforçar posição no Irã, colhendo “bons frutos” com fluxo turístico


Indústria hoteleira global procura reforçar posição no Irã, colhendo “bons frutos” com fluxo turístico

Com o Irã se tornando um destino turístico quente, várias empresas hoteleiras internacionais estão buscando estabelecer pontos de apoio no país, já que o governo prometeu apoio ao setor florescente para lidar com o fluxo turístico.



Mais de 16 milhões de turistas estrangeiros visitaram o país nos últimos três anos e meio, com base em dados compilados pela Organização do Patrimônio Cultural, Turismo e Artesanato.
A indústria do turismo em expansão está criando uma escassez nacional de hotéis de quatro e cinco estrelas.
O governo considera o turismo como uma fonte de geração de riqueza, e está buscando fazer o melhor uso da atmosfera positiva criada após o acordo nuclear marco firmado pelo Irã e as potências mundiais em julho de 2015.
De acordo com o Plano de Visão Turística de 2025, o país espera aumentar o número de chegadas para turismo de 4,8 milhões em 2014 para 20 milhões até 2025.
No entanto, a indústria do turismo é muito jovem no Irã, de modo que a infra-estrutura e os serviços turísticos em geral são escassos em muitas partes do país.
Em setembro passado, Teerã foi palco de uma conferência de dois dias que girava em torno do lema "100 hotéis, 100 negócios". Estabeleceu o terreno para que representantes de cerca de vinte países se concentrassem em cenários de investimento.
Um ar fresco
O Irã precisa dar um novo fôlego ao setor para alcançar um crescimento sustentável e aproveitar o boom no número de chegadas estrangeiras, afirmou a Diretora da Organização do Patrimônio Cultural, Turismo e Artesanato, Zahra Ahmadipour, em janeiro, em um discurso aos membros executivos das Associações de Operadores Turísticos Iranianos.
Ahmadipour, também pediu a reforço da infra-estrutura turística em geral e o estabelecimento de um quadro de hotéis de cadeia de prestígio em particular.
"O país deve integrar a variedade de seus hotéis em uma marca, para que os viajantes a encontrem uma fonte confiável para a organização de alojamento e outros serviços", Ahmadipour espera colher bom retorno de seus numerosos pontos turísticos, incluindo 21 que foram colocados na lista do patrimônio mundial da UNESCO.
Anos de isenção fiscal
O Irã ofereceu-se para conceder anos de isenção de impostos tanto para empresas nacionais como estrangeiras e indivíduos como um incentivo para aumentar os investimentos em seu setor de turismo.
"A isenção fiscal está prevista para um período de 13 anos para investimentos em áreas desfavorecidas e cinco anos para outras partes do país", afirmou em outubro passado o vice-ministro da Economia, Mohammad Khazaei.


FOTO: O hotel de 5 estrelas Espinas Palace está iluminado ao pôr-do-sol no noroeste de Teerã