Português Inglês Persa
Hoje é Sexta-Feira, 24 de Novembro de 2017
Turismo no Brasil - 0029 - Ilhéus – BA


Turismo no Brasil - 0029 - Ilhéus – BA

Com mais de 85 km de praias, festas e tradições populares são as atrações da cidade conhecida como Princesinha do Sul da Bahia na Costa do Cacau



Considerada um dos tesouros do nordeste brasileiro, Ilhéus preserva em suas ruas, vilas e povoados as marcas do passado glorioso da capitania e do apogeu da cultura do cacau.Casarões centenários, igrejas, palácios e outros monumentos formam um precioso conjunto arquitetônico que tornam a cidade um dos principais sítios históricos do litoral brasileiro. Para desfrutar deste potencial turístico, o visitante conta com uma completa infraestrutura formada por aeroporto, rede hoteleira, restaurantes, cabanas de praia, mercado de artesanato, teatros e outros opções de entretenimento e lazer. Soma-se a este conjunto de atrativos a rica cultura local, preservada nas festas e tradições populares. Ilhéus possui mais de 85 km de praias. Sua paisagem é composta por coqueirais e uma extensa faixa de areia fina. O município possui um verdadeiro santuário ecológico, incluindo uma das maiores florestas urbanas do Brasil, manguezais, lagoas, rios, ilhas, restingas e imensa diversidade de fauna e flora. Passear pelas ruas do centro histórico de Ilhéus possibilita um mergulho na literatura de Jorge Amado, experimentando o local que inspirou a construção dos personagens conhecidos em todo o mundo. Quem chega a Ilhéus se depara com um conjunto de igrejas belíssimas que representa o espírito religioso do seu povo. Além dos templos, o município possui um calendário de eventos onde o sagrado e profano se misturam na construção da sua tradição.Mar azul esverdeado de um lado e Mata Atlântica de outro, Ilhéus é o cartão-postal da Costa do Cacau. Também as boas ondas que quebram por ali tornaram a região um dos points do surf do Nordeste brasileiro. Mas Ilhéus também tem águas calmas e areias douradas, como as das praias dos Milionários, do Sul e de São Miguel, ganhou o nome em função das mansões dos barões do café que existiam naquele trecho da orla.