Português Inglês Persa
Hoje é Segunda-Feira, 11 de Dezembro de 2017
Venha conosco ao Irã - 52 - província de Ardebil - cidade de Meshkin-shahr


Venha conosco ao Irã - 52 - província de Ardebil - cidade de Meshkin-shahr

A maior ponte suspensa do Oriente Médio no colo da natureza na província do noroeste Ardabil, Meshkin-shahr



No post anterior, tínhamos viajado à província de Ardebil situada ao nordeste do Irã e, apresentamos algum dos lugares turísticos de desta formosa província. No post de hoje, apresentaremos Meshkin-shahr, uma das cidades da província de Ardebil. Convidamos que nos acompanhem.
A cidade de Meshkin-shahr está localizada a 840 km de Teerã a 90 km ao leste de Ardebil nas encostas da montanha de Sabalan, é uma das cidades mais belas da região, existem mais de 100 fontes de águas nesta área que multiplicaram sua beleza. Os bosques naturais no leste da cidade e os campos cobertos de plantas se converteram no habitat de diferentes espécies de aves e animais.
Meshkin-shahr é uma das regiões históricas da província de Ardebil que tem várias colinas, castelos e muitos lugares históricos que pertencem às civilizações pré-históricas e das épocas pré e pós-islâmica. Alguns objetos que se descobriram neste território coincidem a um milênio a.C. Os geógrafos e os turistas têm realizado anotações de grande valoração em seus livros sobre as viagens a Meshkin-shahr, por exemplo, Hamdollah Mostofi, em seu livro titulado, Nazah-al-Qolun escrito no século VIII (no século XIV) tem mencionado a Meshkin-shahr como uma bênção de Deus .
As obras que se encontram em Meshkin-shahr pertencem às épocas pré e pós-islâmica que demonstram a antiguidade desta região. Entre outras obras, o mausoléu do Xeque Heidar, pai de Shah (Rei) Esmail (Ismael) Safavieh. O mausoléu tem a forma de uma torre no meio de um jardim e, segundo os experientes, tem data no século VII da hégira (ou no século XIII do cristianismo). Sua altura chega quase 18 metros e do lado fora é totalmente cilíndrica, mas por dentro tem doze lados. Algumas partes da torre estão decoradas com os azulejos de cor turquesa. O mausoléu registrou-se no ano 1311 da hégira solar (1932) na lista das obras nacionais do Irã.
O Qaleh Kohne (ou o velho castelo em espanhol) é outro monumento histórico de Meshkin-shahr. Os objetos de barro e de metal encontrados neste castelo estão com data da época pré-islâmica. O castelo tem a forma de um trapézio não regular e, suas paredes são de pedra, gesso, cal e tijolos.
A uma distância de 150 metros do castelo encontra-se uma inscrição na língua Pahlavi, língua falada do antigo povo iraniano e, os pesquisadores datam sua antiguidade à monarquia de Shapour II, rei dos Sassânidas (isto é, entre o ano 309 a 379 cristão). Esta inscrição é a primeira que se encontrou da época dos Sassânidas na região de Azerbaijão.
Meshkin-shahr está localizado no lugar onde se emigraram os nómades chamados El-Sun, por isso, está região tem ocupado um lugar destacado na produção do artesanato em Azerbaijão, tecer Guelim (um tipo de tapete persa), entre outros artesanatos. Tecer Guelim em comparação a outros tapetes é bem mais fácil e é uma arte exclusiva dos camponeses e os nómades persas.
Os nómades da região de Meshkin-shahr tecem os tapetes com as lãs que são o fruto de seus próprios trabalhos. Tecer Guelim (um tipo de tapete persa) é outro tipo dos artesanatos dos rústicos e as tribos nómades e é conhecido como a profissão das mulheres e das meninas, quem sem reclamações criam desenhos maravilhosos nos tecidos.
Além de Guelim, em Meshkin-shahr, também se fabrica outro produto que se chama Werni, com desenhos em maior medida inspirados na natureza e, que se exportam principalmente aos países europeus. Além de diferentes tipos de tecidos, também a alfaiataria é outro artesanato desta cidade.
Cabe mencionar que, anualmente, chegam muitos turistas a Meshkin-shahr devido as propriedades curativas das águas termais e também pelos lugares turísticos que se encontram nesta cidade.
A água termal, Qinrejeh, localiza-se a 22 quilômetros de distância ao sudoeste da cidade; a água tem um alto grau de acidez e chega a conter 82 graus de temperatura, com uma grande pressão que em um só segundo pode verter 9 litros de água da fonte, sendo esta a mais quente entre as águas termais do Irã que conta com uma grande importância. O complexo de hidroterapia de Qinrejeh a 500 metros de distância de onde brota a água há duas partes divididas dedicadas às mulheres e os homens e, a cada uma está equipada com piscina, sauna seca e sauna de vapor, o restaurante a cafeteria tradicional e um lugar para rezar, etc. Ademais, a água termal de Shabil com 49 graus de temperatura dispõe de propriedades sedantes e é muito eficaz para o tratamento das doenças renais e para os cálculos urético.
As águas termais, Moeil e também Malak-suei são outras das fontes mais conhecidas desta região que também dispõem de propriedades sedantes e, atraem durante todos os anos muitos turistas.
O parque florestal de Meshkin-shahr e também o vale chamado Shir-awaran que são um dos onze habitat dos animais selvagens nos arredores de Sabalan vêm duplicando a atração natural desta região.